Com a economia em crise, o mercado se contraiu trazendo os piores efeitos: queda de 1,41% no PIB e taxa inflação se aproximando de 10%.O número de desempregados também aumentou, pois na busca pela redução de gastos, as empresas começaram a realizar cortes. Elas fazem isto através de um processo de reavaliação do seu quadro de funcionários, mantendo os profissionais que melhor atendam às suas necessidades. E vale para pequenas, médias e grandes corporações.

Então, é neste momento que um curso de qualificação faz toda a diferença. Dentro das companhias, um profissional que se interessa e possui conhecimentos profundos na sua área de atuação tem mais relevância e potencial que um indivíduo que permanece na sua zona de conforto. Um certificado é a materialização da vontade de crescer e do nível de entendimento de um funcionário. Pelos olhos da empresa, este profissional vai trazer clientes e aumentar o valor dela.

Para um profissional, uma certificação é um investimento. Ela garante mais opções de emprego, já que muitas companhias exigem certificados como um pré-requisito para a candidatura de uma vaga. Assim, a estabilidade no mercado é certa. Além disto, a chance de aumentos de salário e freelancers é maior, uma vez que o funcionário é mais bem visto pelos clientes e superiores.

Dentro da área de TI, o certificado SUSE Linux Enterprise é visado por causa da plataforma que atua. O SUSE pertence à Linux e é um dos mais antigos e confiáveis, já que foi criado a partir do Kernel.

No mundo das certificações Linux, existem duas divisões: Comunidade e Enterprise.
Dentro da Comunidade, a certificação é chamada de LPI (Linux Institute Professional), que é uma entidade sem fins lucrativos cujo nome é: Linux Institute. Ou seja, a responsabilidade pela atualização do Linux é de voluntários, o que não inclui entidades corporativas.

É na divisão Enterprise que se encontram as companhias. Nela, empresas como Petrobrás, Banco do Brasil e Casas Bahia procuram indivíduos licenciados pelo fabricante Linux para realizar suporte e manutenção.

Os certificados Enterprise são segmentados em três níveis:

CLA (Certified Linux Administration)
Capacita um analista júnior que pode ser responsável pela administração de servidores.

CLP (Certified Linux Professional)
Qualifica um analista pleno que já tem conhecimento para implementar uma infraestrutura Linux.

– CLE (Certified Linux Enginieer)
Torna capaz um analista senior com habilidades para desenhar, arquitetar redes avançadas etc.

A certificação mais simples, o CLA pode ser feita por centros prometric VUE. Nele, você agenda pela internet o curso presencial no melhor horário para você.

Quanto aos certificados avançados, o CLP e o CLE, você pode adquiri-los na sede da SUSE ou aqui mesmo na Komputer. Há mais de 10 anos, trabalhando em conjunto com SUSE, a Komputer já qualificou diversos profissionais da área. São preços e horários feitos para cada tipo de estilo de vida.

Se você se interessou, entre em contato com a gente que responderemos todas as suas dúvidas.