A informatização das empresas tornou a função dos profissionais de TI parte fundamental da estratégia de sucesso da organização. Isso porque a competitividade está diretamente ligada a boa gestão dos recursos de TI e, para garantir a continuidade do negócio, mesmo diante de problemas na infraestrutura, é necessário monitorar e controlar os processos mais de perto.

O monitoramento possibilita identificar equipamentos e sistemas ociosos, lentidões operacionais e outros problemas que estejam comprometendo o bom uso dos recursos de TI da empresa. Além disso, permite que os gestores visualizem riscos e falhas mais rapidamente, podendo agir com tomadas de decisões mais ágeis e precisas.

Outro aspecto que torna importante o monitoramento de TI é a coleta de dados, formando históricos de ocorrências e ações que podem ser utilizados para a aplicação de melhorias contínuas no setor.

Pensando nisso, elaboramos cinco dicas de como fazer o monitoramento de TI para ajudar você a implementá-la com sucesso na sua empresa. Confira!

Faça um levantamento dos ativos da infraestrutura de TI

O primeiro e mais importante passo é listar todos os ativos que compõem a infraestrutura de TI da empresa. Ou seja, localize e registre hardwares (servidores, computadores, componentes de rede e outros equipamentos), bem como softwares (sistemas desenvolvidos ou adquiridos pela empresa).

O ideal é que, após a listagem, você separe os ativos por ordem de criticidade e, em seguida, agrupe-os por serviços de negócio. Além disso, especifique informações relevantes como a capacidade e disponibilidade para ter uma visão melhorada da importância que cada um tem para a empresa.

Deixe os colaboradores em alerta

Prepare a sua equipe de TI e também os gestores e colaboradores de todos os departamentos da instituição para fazerem parte do processo, ajudando a identificar falhas operacionais e lentidões dos sistemas. Isso é possível com um treinamento rápido e uma lista de ocorrências que podem acontecer.

Depois, solicite que relatem quaisquer indicações de problemas funcionais que perceberem. O feedback será fundamental para ganhar agilidade, resolvendo os problemas pela raiz.

Estabeleça Métricas de SLA

As métricas de SLA (Service-Level Agreement) são essenciais para o monitoramento de TI, uma vez que têm relação direta com os clientes e prestadores de serviços.

Uma dica de métrica SLA que pode ser usada é medição do tempo de resposta das solicitações de suporte. Assim, será possível descobrir falhas nos processos, planejar ações de correção rápidas e agregar qualidade aos serviços prestados.

Desenvolva e analise relatórios de desempenho

Outra dica importante de como fazer o monitoramento de TI é gerar relatórios com os resultados de desempenho.

Esses relatórios podem ser gerados de forma automática, por período de tempo determinado previamente, para serem analisados posteriormente. Também podem ser programados relatórios por ocorrências.

Para a análise gerencial, os dados apresentados em algum tipo de ordem e resumidos melhorarão tanto a visão dos potenciais problemas e soluções, quanto as tomadas de decisões que ganharão em agilidade e precisão.

Conte com uma ferramenta de apoio

É bom lembrar que, para colocar todas essas dicas em prática com maior eficiência, você precisará de uma ferramenta adequada como um software de monitoramento e gerenciamento dos recursos de TI. Assim, a maioria das tarefas pode ser automatizada, liberando mais tempo para se dedicar à área gerencial e estratégica.

Ao adotar um software adequado, você agregará maior produtividade ao setor de TI, um melhor desempenho dos sistemas e equipamentos e uma navegação mais segura para toda a empresa. Tudo isso levará a resultados mais expressivos para o negócio.

Agora, que tal aplicar essas dicas de como fazer o monitoramento de TI na sua empresa? Os resultados só virão se você sair do lugar e inovar.

Entre em contato com a gente agora mesmo e veja como podemos ajudá-lo a impulsionar o seu negócio!