A competitividade dos tempos atuais exige que as empresas se atualizem nos processos de trabalho. A gestão de TI é uma das áreas que mais inovou no funcionamento, pois se tornou parte extremamente importante do negócio.

As metodologias ágeis estão no mercado desde os anos 80, mas somente após a virada do século começaram a ser empregadas com maior propriedade nas organizações. Os benefícios trazidos por utilizar esse método de gestão são visíveis tanto em curto como em longo prazo, conforme vamos descobrir agora.

O que são e por que usar metodologias ágeis?

A metodologia ágil foca totalmente em resolver o problema do cliente, utilizando times reduzidos, centrados em trabalhar de forma incremental na solução. Nesse cenário, os indivíduos e as interações são mais importantes do que seguir processos engessados e ferramentas.

Para que esse tipo de metodologia seja implementado com sucesso, é necessária a colaboração pró-ativa de todos os envolvidos, sejam clientes ou fornecedores. Isso porque as reuniões são feitas pensando nas funcionalidades mais importantes que devem ser elaboradas, enquanto desenvolvimento e documentação vão sendo realizados de forma simultânea, ao contrário dos métodos tradicionais.

O método ágil mais comum atualmente é o Scrum, pois ele compila as melhores práticas que foram criadas ao longo dos anos de experiência de diversos profissionais.

Scrum na gestão de TI

O Scrum foi criado para extrair o máximo de produtividade no planejamento e desenvolvimento de software. Nesse método, ocorrem reuniões em que todos os envolvidos no projeto participam, têm voz ativa e buscam saber em quais atividades cada indivíduo está trabalhando.

Nesses encontros são discutidas as funcionalidades que devem ser implementadas, após isso elas são divididas em histórias e colocadas em um nível de prioridade conforme sua importância.

Com o escopo definido, o desenvolvimento é dividido em sprints, que duram normalmente de duas a quatro semanas. Nesse período devem ser desenvolvidas as funcionalidades que foram definidas para aquela sprint e entram no Sprint Backlog. Um projeto pode ser dividido em várias sprints.

Com o Scrum, a gestão de TI evoluiu muito. O processo de análise, desenvolvimento e entrega do produto final se torna muito mais compacto, a satisfação do time cresce à medida que todos se sentem mais integrados ao projeto e o resultado final tem mais chances de sucesso, isso se o método for bem implementado.

Diferenças entre metodologias ágeis e tradicionais

As metodologias tradicionais utilizam o modelo cascata para planejar um projeto. Nesse contexto, cada passo é realizado de forma independente, ou seja, primeiro é feito o levantamento de requisitos, a análise, definição de prazos, desenvolvimento e, por último, a implementação.

O problema do desenvolvimento em cascata é que dificilmente o cliente vai ter a visão completa do que ele quer no começo do projeto, então no meio acontecem situações como prazos subestimados, requisitos incompletos que afetam o desenvolvimento e principalmente mudança de escopo, com a adição de novas funcionalidades não previstas.

É uma metodologia que pode funcionar, mas só se a empresa for muito bem estruturada e os colaboradores possuírem muito conhecimento do resultado que a empresa deseja.

No desenvolvimento ágil, uma grande ajuda é o uso da prototipação, que é uma forma de o cliente visualizar o resultado final antes mesmo do desenvolvimento real ocorrer, esse é um benefício enorme para o projeto, impedindo que ocorram imprevistos no caminho e definindo de forma clara o que deve ser entregue.

As metodologias ágeis, sobretudo o Scrum, estão no mercado há muitos anos e aparecendo cada vez mais na gestão de TI. Os profissionais que querem se destacar devem conhecer e saber utilizar as práticas desses métodos, só assim uma implementação ocorrerá com qualidade e a entrega do produto certamente será realizada de forma satisfatória.

Quer mais informações para melhorar seu conhecimento em TI? Leia nosso artigo sobre governança para ficar mais perto de alcançar seus objetivos!