O uso das métricas de TI é uma estratégia adotada por várias empresas para otimizar as suas políticas de gestão e aumentar a capacidade do setor de TI em atender às demandas de usuários. Por meio delas, o gestor consegue identificar falhas, problemas de segurança e realizar investimentos que geram um retorno financeiro maior. Além disso, é possível avaliar o impacto de novos sistemas e rotinas adotadas pelo empreendimento.

Nesse cenário, a escolha das métricas possui um papel crucial na forma como o gestor de TI vai avaliar a performance da infraestrutura. Deve-se utilizar uma visão estratégica, implementando indicadores em sintonia com o mercado e os objetivos de médio e longo prazo do negócio.

Se você quer saber quais são as principais métricas de TI que podem ser utilizadas na sua empresa, confira a nossa lista:

Taxa de Resolução na Primeira Chamada

Também chamada de First Call Resolution, essa métrica é utilizada para avaliar a quantidade de chamados que o help desk consegue solucionar logo no primeiro contato com o usuário. Ela é uma das principais métricas de TI para avaliar a capacidade técnica dos profissionais que atuam na área, e está diretamente ligada ao índice de satisfação de usuários.

Caso esse índice aponte que o setor de suporte não consegue solucionar os problemas com agilidade, o gestor de TI deve investir em estratégias para qualificar técnicos e ampliar a sua capacidade de troubleshooting.

Satisfação do usuário

Esse indicador pode ser mensurado por meio de pesquisas após o atendimento do suporte ou por meio de ferramentas online, como o SurveyMonkey. Avaliando como cada pessoa que é atendida pelo setor de TI enxerga o trabalho da área, o gestor pode identificar pontos que necessitam de melhoria e falhas nos processos de atendimento. Como consequência, podem ser implementadas novas políticas operacionais, mais eficazes e voltadas para as necessidades do usuário, gerando um atendimento de alto nível.

Quantidade de falhas de segurança

Possuir uma infraestrutura confiável é o desejo de todo gestor de TI. Esse é um fator que diferencia empresa e melhora o posicionamento do negócio, uma vez que ele será capaz de garantir que as informações de clientes não ficarão disponíveis para terceiros. E para que as políticas de segurança e privacidade tenham sucesso, deve-se avaliar continuamente a quantidade de vulnerabilidades que são identificadas pelos sistemas de segurança.

Com as informações levantadas, o gestor de TI pode otimizar as configurações de sistemas e equipamentos que apresentam vulnerabilidades. Assim, usuários poderão utilizar as ferramentas corporativas com a certeza de que os seus dados estarão a salvo de tentativas de ataque.

Número de falhas de hardware

Avaliar o número de falhas que ocorrem na infraestrutura de TI é fundamental para que a empresa consiga garantir a alta performance de seus equipamentos de hardware. Com o auxílio de ferramentas de monitoramento, o gestor de TI consegue identificar quando problemas ocorrem e criar uma base de dados completa, que possua a frequência de cada ocorrência e os dispositivos com melhor performance. Assim, será possível realizar investimentos na infraestrutura que criam um retorno financeiro maior em médio e longo prazo.

Otimizando a infraestrutura de hardware, o empreendimento também consegue reduzir os seus custos com TI. E se essa é uma preocupação constante da sua empresa, saiba como reduzir os seus custos com tecnologia no nosso blog!