O uso de Cloud Computing nas empresas já é um fato em nosso cotidiano. Usar aplicações como Google Drive ou Office 365 é o mesmo que usar a nuvem, então não há quem não esteja ativo nesse ambiente. Entretanto, ainda existe uma certa ideia de que a nuvem funciona somente para armazenamento de dados de forma segura, como uma espécie de backup.

Esse pensamento é incorreto porque existem soluções para diversos setores na nuvem, exemplos disso são os serviços de Big Data, Business Intelligence e Marketing Digital que funcionam integralmente nesse conceito. Com tantas possibilidades, monitorar o uso desse ambiente se torna essencial para que problemas não comecem a surgir e trazer prejuízos para a organização.

Para entender melhor sobre o monitoramento de Cloud Computing, continue a leitura!

Onde aplicar o monitoramento

O monitoramento de Cloud Computing atua nos aspectos físicos, como servidores e dispositivos e nos virtuais. Apesar de quando usamos a nuvem grande parte do monitoramento ser realizado pelo provedor dos serviços, a empresa contratante também tem algumas responsabilidades. Tudo isso consta no contrato de prestação de serviços.

Os provedores são responsáveis por cuidar da segurança e da alta disponibilidade de arquivos e aplicações. Também fazem o controle de tráfego, para que rotas não fiquem congestionadas, e de distribuição dos arquivos, mediante permissões de acesso.

Já a empresa contratante deve cuidar do acesso à nuvem a partir da sua própria rede, verificando todos os níveis de permissões e de conectividade. Também deve cuidar de novas tecnologias e da integração delas com os serviços legados. É preciso lembrar que, apesar de como funciona a nuvem, o acesso inicial ainda é feito por um dispositivo a partir das permissões dadas pela empresa.

Como monitorar seu ambiente Cloud Computing

Detecte falhas em tempo real

Monitorando o desempenho das aplicações, é possível descobrir pontos falhos ou de lentidão e principalmente enxergar a causa disso. Em tempo real é muito mais fácil chegar a uma conclusão da situação e construir um plano de ação.

Mantenha a segurança atualizada

A segurança na rede da empresa é o ponto inicial do monitoramento. Com a segurança atualizada, é possível saber quem está acessando e como estão sendo utilizados os recursos contratados e validar atitudes de risco, como visualizações de conteúdo ou downloads realizados.

Aumente o conhecimento dos seus profissionais

Os profissionais da área de TI devem sempre estar por dentro das novas tecnologias existentes na nuvem. Saber como se integrar a elas antes de empresas concorrentes é um grande diferencial competitivo no mercado.

Diminua a carga de serviço

Um ambiente que possui um monitoramento eficiente evita que os esforços da TI sejam utilizados em trabalhos urgentes de correções, os famosos “incêndios” a serem apagados. Com disponibilidade para atuar na inovação, a área de tecnologia se torna um importante aliado em nível estratégico para a organização.

Utilize ferramentas específicas

Existem ferramentas criadas com a finalidade de monitorar. Elas contam com interfaces amigáveis e diversas funções que tornam mais objetiva a realização do trabalho de manter o ambiente controlado. É sempre importante saber quais ferramentas os provedores oferecem e suas funcionalidades.

Monitorar o ambiente da nuvem pode ser prático e feito de forma muito segura, mas para isso é necessário tomar certas atitudes que facilitam a tarefa. Estudar muito sobre o assunto e seguir dicas dadas de forma competente são os passos para o êxito da atividade, trazendo benefícios para o ambiente corporativo e agregando valor à empresa para que ela possa desfrutar de todas as vantagens de utilizar Cloud Computing.

Gostou do assunto e quer ir além de monitorar seu ambiente? Veja então nosso artigo sobre Integração Contínua e melhore ainda mais sua prestação de serviços aos clientes!