Entregas e atualizações de software sempre estão sujeitas a riscos e problemas que, às vezes, não são identificados devido a um processo falho. Essas deficiências podem ser superadas usando uma estratégia de sucesso comprovado no mercado: o pipeline de entrega contínua.

A entrega contínua tem características de metodologias ágeis, surgindo no mercado para dar fim aos famosos releases que transformavam os lançamentos de versões de softwares em dor de cabeça para empresa, desenvolvedores e usuários.

Para entender melhor sobre esse assunto, continue a leitura!

Como funciona o pipeline de entrega contínua?

O pipeline de entrega contínua é um processo que permite a entrega incremental de um software repetível e confiável, de forma coesa e eficiente. Também é uma meta dele que o fluxo de mudanças seja constante e automatizado, mitigando erros de intervenção manual.

A entrega contínua não é aplicada exatamente da mesma forma em toda empresa, pois é um processo que se adapta ao negócio. Entretanto, alguns passos serão sempre seguidos, são eles:

  • integração contínua e automatização dos builds: o início do pipeline, onde se utilizam os conceitos de integração contínua e a padronização da criação de pacotes;

  • automatização de testes: os testes devem ser rigorosos, verificando se as novas funcionalidades estão em conformidade com o produto esperado e se não causaram nenhum erro no programa já existente;

  • automatização de deploy: subir uma atualização em produção deve ser tão simples como colocar a nova versão e apertar o botão de deploy. Realizar esse pedaço do processo manualmente acarretará em grandes taxas de problemas futuros.

Qual a importância dessa estratégia de software?

O pipeline existe para garantir que o processo de entregas ocorra de forma contínua, objetiva e veloz. Quando um problema em um software é descoberto ou uma nova funcionalidade está nos planos, não é mais necessário esperar releases que ocorrem uma ou poucas vezes ao ano para subir tudo em um único pacote.

Com essa nova visão sustentável, a comunicação entre desenvolvimento e infraestrutura também deve evoluir, pois como muitas vezes uma equipe não entende das atividades da outra, muitos problemas aparecem quando há pouca interação.

Algumas metodologias surgiram com os novos processos ágeis, mas quando se trata de interligar desenvolvimento e operações, o DevOps se mostra a melhor solução.

Quais os benefícios do uso de DevOps?

Usar o DevOps para unir equipes de desenvolvimento e de operação faz com que seja possível realizar entregas com qualidade, agilidade e escalabilidade, agregando um valor cada vez maior à empresa.

Um grande benefício do DevOps é conseguir atuar diretamente nos requisitos não funcionais de um projeto, tais como segurança, disponibilidade e elasticidade, dando ênfase à infraestrutura onde o produto entregue vai funcionar.

Com a possibilidade de acompanhar os eventos com maior visibilidade, a extração de relatórios de desempenho para validação e melhorias nas tarefas deixa a evolução dos envolvidos e do processo gradativa e mais palpável.

Com tanta agilidade na TI atualmente, as empresas não podem mais se dar ao luxo de realizar lançamentos e correções de softwares em prazos muito longos. O pipeline de entrega contínua torna possível a realização de diversas entregas em períodos de semanas, fazendo com que o cliente possa perceber com frequência que seus feedbacks estão sendo recebidos e satisfazendo continuamente os envolvidos no projeto.

Agora que descobriu a entrega contínua, ela é a solução que você esperava? Entre em contato conosco que ficaremos gratos em lhe ajudar a atingir suas metas de forma objetiva e eficaz!