Uma infraestrutura de TI eficiente é aquela que, entre outras coisas, consegue atender às demandas de todos os usuários com alta performance e disponibilidade. Mas, para que isso seja possível, o gestor de TI deve criar uma estratégia que otimize a capacidade de equipamentos e, em longo prazo, alinhe os objetivos do setor com as metas do negócio. Assim, será possível otimizar a quantidade de recursos disponibilizados para usuários de acordo com as variações de demandas sazonais que as empresas enfrentam.

Quer saber como isso pode ser feito? Então veja no nosso post de hoje três passos para fazer um planejamento de capacidade em TI eficaz e preciso!

1. Tenha informações precisas sobre o estado da infraestrutura de TI

Um dos grandes problemas enfrentados por profissionais de TI que buscam otimizar a sua infraestrutura é a obtenção de dados sobre o real estado de cada equipamento. Para que a empresa possa fazer um bom planejamento de capacidade em TI, o gestor deve ter informações precisas sobre a performance de roteadores, o índice de disponibilidade de servidores e sistemas corporativos além do número de falhas de segurança que são detectadas pelas ferramentas de segurança.

Além disso, as métricas do setor de suporte precisam ser levantadas, uma vez que elas dão uma visão mais ampla sobre como as soluções corporativas funcionam.

Com esses dados em mãos, o gestor de TI pode identificar padrões sazonais, avaliar os principais pontos que necessitam de melhoria e ampliar a capacidade do setor, em médio e longo prazo, de atuar lado a lado com os colaboradores em busca de uma rotina mais eficiente e ágil.

2. Faça o planejamento alinhado com os objetivos da empresa de médio e longo prazo

O alinhamento de métricas é crucial para que o planejamento de capacidade em TI seja eficaz em longo prazo. Gestores de TI devem estar em contato constante com profissionais de outras áreas para definir os objetivos da empresa em conjunto. Dessa forma, as abordagens do setor serão capazes de agregar valor ao negócio, gerando receitas e maior presença de mercado para a empresa.

Alinhando objetivos, o setor de TI fará investimentos com um maior ROI (sigla para Return On Investment, algo que em português pode ser traduzido como Retorno Sobre Investimento). Novos sistemas e dispositivos vão tornar os processos corporativos mais eficientes e com maior capacidade de se adaptar a mudanças no mercado de atuação da empresa. Além disso, rotinas poderão ser flexibilizadas com mais segurança, permitindo que colaboradores sejam mais produtivos.

3. Utilize indicadores eficazes para avaliar os investimentos 

Uma vez que os objetivos tenham sido definidos, a empresa deve criar meios para avaliar se as mudanças e investimentos realizados são capazes de otimizar processos e causar um impacto positivo na empresa. Nesse sentido, os indicadores de TI (também chamados de KPIs) podem ser vistos como uma forma precisa do gestor avaliar processos, o funcionamento de dispositivos e o impacto que um investimento causa em vários pontos da companhia.

Um dos indicadores que podem ser utilizados é o ROI, citado no tópico anterior. O ROI é uma avaliação de como os impactos (em termos de produtividade, redução de custos e aumento de receitas) se comparam com o valor investido em uma nova tecnologia ou dispositivo. Assim, a empresa pode avaliar quanto tempo será necessário para recuperar esse investimento e o seu custo x benefício.

Além disso, o gestor de TI pode utilizar indicadores como os de produtividade do setor de suporte, aumento do índice de disponibilidade de softwares e redução dos erros operacionais. Juntas, essas métricas dão uma visão mais ampla sobre como o trabalho e as técnicas do setor de TI impactam no dia a dia da empresa.

Outra forma de tornar o trabalho do setor de TI mais eficaz é treinando profissionais com os últimos padrões e metodologias do mercado. Assim, eles passarão a ter um conhecimento certificado, que atesta a qualidade do serviço prestado pelos técnicos e analistas da área.

Quer saber mais? Então veja no nosso blog a importância do certificado de conhecimento na área de TI em tempos de crise!